Negócios Sustentáveis

Empresas brasileiras são destaque no novo índice Dow Jones de sustentabilidade para mercados emergentes

As empresas RobecoSAM e S&P Dow Jones Indices recentemente lançaram o Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index -  DJSI Emerging Markets (Índice Dow Jones para Mercados Emergentes), primeiro índice de ações que identifica as empresas de países emergentes avaliadas como líderes em sustentabilidade. Esse novo índice complementa a família de índices de sustentabilidade do Dow Jones da bolsa de Nova York.

Para poder integrar o DJSI Emerging Markets, o desempenho em sustentabilidade das empresas é avaliado de acordo com critérios econômicos, sociais e ambientais. As empresas que compõem esse índice são selecionadas com base no critério chamado de best-in-class (melhor do setor), que é o mesmo critério utilizado para avaliar as empresas que competem para entrar no Dow Jones Sustainability Index, índice de sustentabilidade para empresas do mundo todo lançado no ano de 1999.



De um total de 800 empresas de mercados emergentes elegíveis a participar do DJSI Emerging Markets, 69 foram identificadas como líderes em sustentabilidade nos seus respectivos setores de atuação e selecionadas para fazer parte da primeira carteira desse novo índice. Essas 69 empresas são de 20 paises de economias emergentes, incluindo o Brasil com 15 empresas que representam 27,77% do DJSI Emerging Markets (maior participação, seguida da China com 21,72%). Das 10 empresas com maior participação no índice destacam-se as brasileiras Itaú-Unibanco, Petrobras e Bradesco. No Dow Jones Sustainability Index, composto por 340 empresas de 30 países, as 8 empresas brasileiras representam 1,69% do total do índice.

Os investidores globais, que consideram em suas avaliações os aspectos ESG  - Environmental, Social and Governance (socio-ambientais e de governança empresarial), contam agora com o DJSI Emerging Markets como uma ferramenta para rastrear as empresas que se destacam pelo desempenho nesses quesitos. Isso pode estimular as empresas dos mercados emergentes, que enfrentam ainda grandes desafios do ponto de vista do ambiente de negócios, a avançar na adoção das melhores práticas de sustentabilidade.

Considerando o seu alcance (mercados emergentes) e o critério (best-in-class) no qual se baseia para selecionar as empresas, o DJSI Emerging Markets é um contraponto ao Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBovespa que, lançado em 2005, não decolou por falta de engajamento dos investidores locais pelos aspectos ESG, como devido ao pouco interesse das empresas elegíveis se candidatarem ao índice. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário